ACT COPEL 2020/2022 FOI REJEITADA. PLR-2021/2022 foi aprovada pela maioria dos copelianos.

Em votação online realizada pelos coletivos CSMEC e CSEC, os trabalhadores da Copel rejeitaram por ampla maioria a proposta da empresa para o ACT 2020/2022 nesta sexta-feira, 18/09/2020.

A votação foi aberta na quarta-feira pelos coletivos sindicais por meio de uma plataforma virtual para possibilitar a consulta no contexto da pandemia de Covid-19. As negociações já foram realizadas de forma remota para garantir a segurança de todos. O pleito se estendeu da noite de quarta-feira, 16/09, até as 19h de hoje, feito mediante cadastro para garantir a confiabilidade do resultado e a lisura do processo. Os resultados oficiais mostram 3.960 votantes, 74,32% dos quais optaram pelo não à proposta apresentada pela empresa. Foram 2.943 votos contra e 1.009 a favor.

Foi ainda apreciada a questão da PLR 2021/2022. Esta foi aprovada pela maioria: 59,99% dos votos a favor, 2.341 pessoas. A empresa será ainda comunicada do resultado final para que as negociações possam ser retomadas.

A proposta rejeitada hoje estendia o acordo por dois anos, incluía o reajuste de salários, benefícios e adicionais pelo INPC (com exceção do vale-creche, que seria mantido, mas sem reajuste) e abono em faixas de valores decrescentes, segmentando a categoria: a primeira com empregados e gerentes de divisão; a segunda com gerentes de departamento com salários de até R$ 12.000,00; a terceira com gerentes de departamento com salários acima de R$ 12.000,00. A última faixa é a de superintendentes, que passariam a não ter mais o abono a partir de 2020. O objetivo da empresa é o de extinguir o abono, uma intenção que já foi manifestada pela Copel em mesa de negociação desde o acordo do ano passado.

Continue acompanhando os trabalhos do ACT 2020/2022 e mantenha-se em dia com os próximos passos do processo. Participe!