PROPOSTA SANEPAR PARA PPR É UM DESRESPEITO AO TRABALHADOR.

O Sintec-PR marcou presença na reunião desta quinta-feira (08/04), com a Comissão Negocial Coletiva da Sanepar. E as notícias não foram nada animadoras: uma proposta mínima para o PPR 2020 e o corte total do percentual de 25% para distribuição.

Em um ano difícil como 2020, os números da empresa não deixaram a desejar: Lucro líquido de quase 1 bilhão de reais (R$ 996.343.896,10), destinando R$ 296.428.000,00 para os acionistas.

Mas para o trabalhador deixou as MIGALHAS: apenas R$ 60.511.241,83, o que representa o valor absurdo de R$ 9.183,09 para cada trabalhador.

A proposta da Diretoria é desvincular a base de cálculo do PPR do montante distribuído aos Acionistas, frente às alterações legislativas ocorridas em 2020. Ou seja, definir um valor ano a ano, mas independente do que será distribuído aos Acionistas e sem a garantia de distribuição linear para os trabalhadores. Porém, estas alterações somente entrarão em vigência em 2023.

O Sintec-PR, assim como as outras entidades sindicais , não pode concordar com isso. Aguardaremos o recebimento da minuta para oficializar nossas considerações e apresentarmos uma eventual contraproposta, cobrando um veemente reposicionamento da empresa onde os trabalhadores tenham um pagamento condizente com seu empenho e merecimento.

Em 2020, os saneparianos deram o seu melhor enfrentando pandemia e crise hídrica, entregando o melhor resultado para a empresa. Não vamos aceitar “tapinha nas costas”. TRABALHADOR MERECE RECONHECIMENTO DE VERDADE!

Gerson Luiz Faedo

Presidente Sintec-PR